Incógnito

Esta noite eu sonhara, não recordo se o fiz dormindo ou acordado. Arrepio-me só de lembrar deste meu esquecimento, a noite passada ainda agora é um enigma para mim. Portanto, se acordei em minha cama e não numa viela dessas que cortam o bairro da Lapa, prefiro, ah! Deus, como prefiro crer mesmo que foi… Leia mais Incógnito

Prefácio

Era tão bonito que doía. Vê-la sentada no batente da porta da frente, sorrindo pra tudo que era gente que passava. Tinha os lábios petrificados pela sua alegria, que contrastava com candura com os seus olhos tão cansados de ver. E eles viam. Enxergavam com a compreensão de um vida inteira, tinham em si a saciedade… Leia mais Prefácio