Com o dedo indicador, desenhei figuras indecifráveis em você. Era uma carícia estranha, proibida e irregular, porém eu ainda estava sorrindo, e isso fazia toda a insegurança desaparecer. Não entendo essa relação. Só sei que é assim. Um sorriso ameniza um toque. Uma risada ameniza um braço quebrado. Você amenizava a bagunça que eu sou.… Leia mais